Participe neste blog...

...enviando a sua mensagem para aqui.

Últimas...

...notícias sobre FC Porto

...referências em blogs sobre FC Porto

Links

Posts recentes

Estou enojado

O nosso FC Porto

A Luz que inspira - JOÃO,...

PORTISTAS ... ESTA É À NO...

Vamos ao penta

Brevemente...

lucho

...

Calma

LOLOL

Carrega Por...

LUCHO GONZALEZ

Quais os melhores reforço...

ÁLVARO PEREIRA É REFORÇO ...

DOBRADINHA À MODA DO PORT...

DOBRADINHA À MODA DO PORT...

Encontre o seu par, avent...

TRISTE REALIDADE

coisas ridiculas

Tripas à Jesualdo

BETTENCOURT ELOGIA MODELO...

taça de portugal

BENFICA FAZ SIMULACRO

...

TETRACAMPEÃO

TETRACAMPEÃO

Dragao do tetra

FC PORTO - DEFESA MENOS B...

O TETRA ALI AO DOBRAR DA ...

mensagem

porto

calabote

TENHO ORGULHO DE SER PORT...

CELEBRAÇÃO PASCAL

UM PORTO DE HONRA

MST - 07ABR09

Orgulho de ser Portista!!...

ESTRELA DA AMADORA-BENFIC...

JUSTA HOMENAGEM

Tags

adepto

adeptos

adriaanse

adriaansen

apito dourado

benfica

benfiquista

boavista

campeao

campeoes

co adrianse

comunicado

demissão

diego

ditadura

dn

dragao

dragões

dragoes

f.c. porto

fcp

fcp. portista

fcporto

futebol

golos

hugo

jacobus treinador fcp

jaime pacheco

jesualdo

jesulado

lisboa

manuel josé

mourinho

mouros

pc

pinto costa

postiga

presidente

professor

rui barros

sad

seriedade

slb

sokota

super

timoneiro

treinador

treinadores

vale azevedo

viseu

todas as tags

Arquivos

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Subscrever feeds

blogs SAPO
Quarta-feira, 2 de Julho de 2008

tri

Um golo por cada ponto que nos querem roubar.

CAMPEÕES e o resto são tretas
publicado por comunidade às 17:48
link do post | comentar | favorito
441 comentários:
De SL BUFOS a 6 de Julho de 2008 às 18:17
José Manuel Meirim (Benfiquista insuspeito)

"TERÁ A SUSPENSÃO LEGITIMADO AS DECISÕES?"

"Não tenho muita segurança para me pronunciar sobre o que sucedeu nesta espécie de "NOITE DE FACAS LONGAS", num exemplo grave de que não se aprendeu nada com o que aconteceu em 2006/07 [n.d.r. Caso Mateus]. Há sempre algo de muito ESQUISITO E GRAVE. Não é normal, num momento destes, QUE UM ÓRGÃO, OU PARTE SUBSTANCIAL DELE, ABRA UM PROCESSO DISCIPLINAR AO SEU PRESIDENTE, MESMO QUE A RAZÃO LHE ASSISTA. Há muitos casos de falência do sistema de resolução de conflitos, com a passividade do Estado. O que saiu da reunião VAI ABRIR FRENTES DE ATAQUE JURÍDICO PARA SEREM RESOLVIDAS NO TRIBUNAL ADMINISTRATIVO, pelo que importa saber se o elemento disciplinar - a gravidade da situação que levou à SUSPENSÃO DO PRESIDENTE - LEGITIMA AS DECISÕES POSTERIORMENTE HAVIDAS." ...
De Anónimo a 6 de Julho de 2008 às 18:48
Comentário apagado.
De Anónimo a 6 de Julho de 2008 às 19:27
Não fales mal do Meirim, porque ele já te matou a fome, deu-te o leitinho das mamadas que lhe fizeste.
De Futebol Corrupto do Porto, sempre! a 6 de Julho de 2008 às 16:29
Nós, do Futebol Corrupto do Porto, nunca nos damos por vencidos, carago. Temos 7 vidas!

Ai o Abreu ia votar contra o Porto? Não há crise, digo ao Pintelho para meter um incidente de recusa que eu a seguir afasto-o? Sempre votou tudo no CJ e só agora é que é afastado? Quero lá saber!

Porra! Este Abreu não se deixa corromper? É parvo ou quê dasssssssssssss!...
De Tripeiros vão pró... a 6 de Julho de 2008 às 16:24
Apito Final
João Abreu acusa presidente do CJ de coacção para "obter tese favorável ao FC Porto e Boavista"
06.07.2008 - 08h34 Lusa
O conselheiro João Abreu acusou hoje o presidente do Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), António Gonçalves Pereira, de coagir os membros do órgão para "obter uma tese favorável ao FC Porto e Boavista".

Em declarações à Lusa, João Abreu sustentou que Gonçalves Pereira "teve uma actuação insistente e prepotente, tanto para os conselheiros como para os funcionários da FPF", "desvirtuou o espírito colegial" do CJ e "denegou os princípios da ética".

"Gonçalves Pereira tentou pressionar os conselheiros no sentido de obter uma tese de vencimento favorável ao FC Porto e ao Boavista", denunciou João Abreu, conselheiro que o presidente do CJ tentou impedir de se pronunciar na reunião de sexta-feira sobre os recursos apresentados pelo presidente do FC Porto, Pinto da Costa, no âmbito do processo Apito Final.

João Abreu recordou que as pressões começaram a 16 de Junho, em reunião destinada a discutir a admissão das escutas telefónicas realizadas no âmbito do denominado "caso da fruta", em que Pinto da Costa é acusado de oferecer o serviço de prostitutas à equipa de arbitragem chefiada por Bruno Paixão, nomeada para o FC Porto-Estrela da Amadora, da época 2003/04.

"Eu posso votar e apresentar relatórios, mas para o Apito Final já não podia. O que iria suceder era que o presidente do CJ sabia da minha posição nos recursos e se ele me impedisse de votar, o conselho ficava reduzido a seis elementos e ele exercia o voto de qualidade e a decisões seriam diferentes", concluiu, em análise ao despacho de impedimento apresentado por Gonçalves Pereira.

Considerando que "é muito grave o que aconteceu", João Abreu, relator do recurso de Pinto da Costa no denominado "caso da fruta", revelou que Gonçalves Pereira o pressionou "durante meia hora ao telefone" para mudar de posição quanto às escutas telefónicas, após a reunião de 16 de Junho.

"Ficou patente que a minha posição era no sentido de a prova (escutas telefónicas) ser junta ao processo. O senhor Gonçalves Pereira contestou e, a partir dessa reunião, entrámos num processo que visava pressionar os conselheiros", salientou o vogal do CJ.

O conselheiro, indicado pela Associação de Futebol de Setúbal, revelou que o presidente do CJ "também telefonou a Salema dos Reis", membro do órgão de justiça federativo que esteve ausente na reunião de 16 de Junho, por se encontrar no estrangeiro, "no sentido de forçá-lo a tomar uma posição favorável ao FC Porto e ao Boavista".

João Abreu referiu que Gonçalves Pereira tentou afastá-lo da votação dos três recursos de Pinto da Costa na reunião de sexta-feira com um "falso argumento", uma vez que "não existe qualquer tipo de impedimento para exercer qualquer cargo na FPF".

"Integro o colégio de peritos árbitros nomeados pela FPF para a matéria de fixação de indemnizações de formação de jogadores e o único impedimento como juiz árbitro é que não posso julgar processos de clubes da associação que me indicou", sublinhou.
De Tripeiros vão pró... a 6 de Julho de 2008 às 16:23
O jurista considerou estranha a forma como lhe foi apresentada a intenção de impedimento, recordando que "foi chamado à sala de reuniões da Direcção da FPF, no sétimo andar, onde estavam apenas Gonçalves Pereira e João Leal", este último do departamento jurídico da FPF.

"Pouco depois das 17h00, constatei que o presidente do CJ saiu da reunião. Alguém me pediu, baixinho, que fosse ao sétimo lugar, onde Gonçalves Pereira me informou que eu ia ser notificado de uma decisão dele, mas disse-lhe que estava numa reunião do CJ e que ele me fosse notificar lá", lembrou.

Na sala onde se reuniram os membros do CJ, Gonçalves Pereira apresentou então o impedimento, que não foi bem acolhido pelos conselheiros do órgão federativo, que pediram ao presidente que "retirasse o despacho" exarado por Gonçalves Pereira.

"Apresentei recurso para o plenário e Gonçalves Pereira não quis retirar o despacho e deu a reunião por encerrada, saindo da sala, para percorrer o sexto andar a ordenar aos funcionários que fizessem o que ele dizia, tentando impedi-los de continuar a assessorar o nosso trabalho", adiantou João Abreu.

Numa dessas situações, João Abreu lembrou que uma funcionária manifestou a sua recusa e, na presença de Gonçalves Pereira, telefonou a Gilberto Madaíl, "tendo recebido da parte do presidente da FPF o assentimento para continuar a prestar serviços de secretariado ao órgão" de justiça.

João Abreu foi mais longe e acusou Gonçalves Pereira de tentar impedi-lo de votar os recursos apresentados por Pinto da Costa, embora os acórdãos tenham sido produzidos pelo si.

O vogal do CJ reafirmou ainda que a reunião de sexta-feira, que confirmou a despromoção do Boavista à Liga de Honra e manteve a suspensão de dois anos a Pinto da Costa, "é perfeitamente legal", contrariando a afirmação de Gonçalves Pereira de que a mesma tinha sido encerrada às 18:00.

Um encerramento que João Abreu classificou de "ilegítimo" e "nulo", porque Gonçalves Pereira pretendeu "impedir que o requerimento da suspensão preventiva e imediata dele, apresentada por um conselheiro, fosse votada", além de "evitar a votação dos processos, porque entendia que os recursos iam ser rejeitados".

O conselheiro explicou ainda que os requerimentos do Boavista para o impedir de apreciar os recursos do clube "axadrezado" não podiam ser admitidos pelo relator, porque "a exposição nem sequer estava assinada por um advogado, o que é obrigatório".
De SL BUFOS a 6 de Julho de 2008 às 18:00
Continuas a mesma trampa ó ‘heheheh’, o teu cheiro a bosta é o teu BI, podes mudar de táctica que não resulta.
De Tripeiros vão pró... a 6 de Julho de 2008 às 16:19
Apito Final
João Abreu acusa presidente do CJ de coacção para "obter tese favorável ao FC Porto e Boavista"
06.07.2008 - 08h34 Lusa
O conselheiro João Abreu acusou hoje o presidente do Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), António Gonçalves Pereira, de coagir os membros do órgão para "obter uma tese favorável ao FC Porto e Boavista".

Em declarações à Lusa, João Abreu sustentou que Gonçalves Pereira "teve uma actuação insistente e prepotente, tanto para os conselheiros como para os funcionários da FPF", "desvirtuou o espírito colegial" do CJ e "denegou os princípios da ética".

"Gonçalves Pereira tentou pressionar os conselheiros no sentido de obter uma tese de vencimento favorável ao FC Porto e ao Boavista", denunciou João Abreu, conselheiro que o presidente do CJ tentou impedir de se pronunciar na reunião de sexta-feira sobre os recursos apresentados pelo presidente do FC Porto, Pinto da Costa, no âmbito do processo Apito Final.

João Abreu recordou que as pressões começaram a 16 de Junho, em reunião destinada a discutir a admissão das escutas telefónicas realizadas no âmbito do denominado "caso da fruta", em que Pinto da Costa é acusado de oferecer o serviço de prostitutas à equipa de arbitragem chefiada por Bruno Paixão, nomeada para o FC Porto-Estrela da Amadora, da época 2003/04.

"Eu posso votar e apresentar relatórios, mas para o Apito Final já não podia. O que iria suceder era que o presidente do CJ sabia da minha posição nos recursos e se ele me impedisse de votar, o conselho ficava reduzido a seis elementos e ele exercia o voto de qualidade e a decisões seriam diferentes", concluiu, em análise ao despacho de impedimento apresentado por Gonçalves Pereira.

Considerando que "é muito grave o que aconteceu", João Abreu, relator do recurso de Pinto da Costa no denominado "caso da fruta", revelou que Gonçalves Pereira o pressionou "durante meia hora ao telefone" para mudar de posição quanto às escutas telefónicas, após a reunião de 16 de Junho.

"Ficou patente que a minha posição era no sentido de a prova (escutas telefónicas) ser junta ao processo. O senhor Gonçalves Pereira contestou e, a partir dessa reunião, entrámos num processo que visava pressionar os conselheiros", salientou o vogal do CJ.

O conselheiro, indicado pela Associação de Futebol de Setúbal, revelou que o presidente do CJ "também telefonou a Salema dos Reis", membro do órgão de justiça federativo que esteve ausente na reunião de 16 de Junho, por se encontrar no estrangeiro, "no sentido de forçá-lo a tomar uma posição favorável ao FC Porto e ao Boavista".

João Abreu referiu que Gonçalves Pereira tentou afastá-lo da votação dos três recursos de Pinto da Costa na reunião de sexta-feira com um "falso argumento", uma vez que "não existe qualquer tipo de impedimento para exercer qualquer cargo na FPF".

"Integro o colégio de peritos árbitros nomeados pela FPF para a matéria de fixação de indemnizações de formação de jogadores e o único impedimento como juiz árbitro é que não posso julgar processos de clubes da associação que me indicou", sublinhou.

O jurista considerou estranha a forma como lhe foi apresentada a intenção de impedimento, recordando que "foi chamado à sala de reuniões da Direcção da FPF, no sétimo andar, onde estavam apenas Gonçalves Pereira e João Leal", este último do departamento jurídico da FPF.

"Pouco depois das 17h00, constatei que o presidente do CJ saiu da reunião. Alguém me pediu, baixinho, que fosse ao sétimo lugar, onde Gonçalves Pereira me informou que eu ia ser notificado de uma decisão dele, mas disse-lhe que estava numa reunião do CJ e que ele me fosse notificar lá", lembrou.

Na sala onde se reuniram os membros do CJ, Gonçalves Pereira apresentou então o impedimento, que não foi bem acolhido pelos conselheiros do órgão federativo, que pediram ao presidente que "retirasse o despacho" exarado por Gonçalves Pereira.

"Apresentei recurso para o plenário e Gonçalves Pereira não quis retirar o despacho e deu a reunião por encerrada, saindo da sala, para percorrer o sexto andar a ordenar aos funcionários que fizessem o que ele dizia, tentando impedi-los de continuar a assessorar o nosso trabalho", adiantou João Abreu.

Numa dessas situações, João Abreu lembrou que uma funcionária manifestou a sua
De Tripeiros vão pró... a 6 de Julho de 2008 às 16:19
O conselheiro explicou ainda que os requerimentos do Boavista para o impedir de apreciar os recursos do clube "axadrezado" não podiam ser admitidos pelo relator, porque "a exposição nem sequer estava assinada por um advogado, o que é obrigatório".
De Tripeiros vão pró... a 6 de Julho de 2008 às 16:20
, na presença de Gonçalves Pereira, telefonou a Gilberto Madaíl, "tendo recebido da parte do presidente da FPF o assentimento para continuar a prestar serviços de secretariado ao órgão" de justiça.

João Abreu foi mais longe e acusou Gonçalves Pereira de tentar impedi-lo de votar os recursos apresentados por Pinto da Costa, embora os acórdãos tenham sido produzidos pelo si.

O vogal do CJ reafirmou ainda que a reunião de sexta-feira, que confirmou a despromoção do Boavista à Liga de Honra e manteve a suspensão de dois anos a Pinto da Costa, "é perfeitamente legal", contrariando a afirmação de Gonçalves Pereira de que a mesma tinha sido encerrada às 18:00.

Um encerramento que João Abreu classificou de "ilegítimo" e "nulo", porque Gonçalves Pereira pretendeu "impedir que o requerimento da suspensão preventiva e imediata dele, apresentada por um conselheiro, fosse votada", além de "evitar a votação dos processos, porque entendia que os recursos iam ser rejeitados".

De SL BUFOS a 6 de Julho de 2008 às 18:02
VAI LEVAR NO CU QUE ISSO PASSA, PERGUNTA AO ABREU.
De Vaz Serra a 6 de Julho de 2008 às 10:15
MAIS UM TERRAMOTO NO FUTEBOL PORTUGUÊS

APITO FINAL CONTINUA À ESPERA DE CLARIFICAÇÃO. GILBERTO MADAIL TEM UMA PALAVRA A DIZER

Tudo decidido? Tudo por decidir? Gilberto Madail terá uma palavra decisiva, como líder da FPF, para se perceber quais as decisões do Conselho de Justiça que serão alvo de notificação junto do Boavista e de Pinto da Costa.

O presidente do CJ, Gonçalves Pereira, entende que a reunião do órgão que lidera encerrou às 17.55 horas de anteontem, conforme acta a que o JN teve acesso, declarando que o encontro que se seguiu não tem suporte legal. Se assim for, os recursos do Apito Final apresentados por Pinto da Costa e Boavista, SAD não foram julgados. Pelo contrário, João Carrajola de Abreu, um dos conselheiros, garante, ao JN, que existia legitimidade para a reunião continuar e acusa Gonçalves Pereira de "querer manter o Boavista na Liga a qualquer preço".

Mais um terramoto que abala o futebol português começou a sentir-se há dois dias. E João Carrajola de Abreu esteve no epicentro. O conselheiro recusou abandonar a reunião quando o presidente deu provimento a um pedido de escusa. O ambiente aqueceu e, no exercício das suas competências, como o elemento em causa não abandonou a sala, Gonçalves Pereira deu por encerrada a reunião.

Os restantes conselheiros, no entanto, alegando a instauração de um processo disciplinar ao presidente, decidiram que os trabalhos prosseguiam, à revelia de Gonçalves Pereira e do seu vice-presidente. Às primeiras horas de sábado, volte-face: o Boavista descia à Liga de Honra, com a ratificação das decisões da Comissão Disciplinar da Liga, e os recursos de Pinto da Costa eram julgados improcedentes.

Vinte e quatro horas depois de uma noite tão agitada, continua sem se perceber qual das duas decisões será considerada pelos serviços administrativos da Federação, que têm a responsabilidade de notificar os clubes e entidades em causa. Qualquer recurso após essas notificações terá de passar pelo Tribunal Administrativo, isto porque o CJ é a mais alta instância da Justiça desportiva portuguesa.

Face à gravidade das afirmações de Gonçalves Pereira, já ontem publicadas pelo JN, a FPF não deverá enviar as notificações enquanto a situação não for devidamente clarificada. Essa posição foi revelada ao JN por um elemento de um órgão social federativo, uma vez que, "perante tanta confusão", não se vai arriscar a avançar com o processo sem saber "se foi respeitada a legalidade".

"O que aconteceu", continua a nossa fonte, "foi demasiado grave para a imagem da FPF", considerou. "Terão existido duas actas numa só reunião? Ou duas reuniões tendo uma terminado e a outra sido clandestina, por que não foi previamente convocada? Quem fala verdade? Enquanto tudo não for respondido e averiguado, a notificação não deve seguir", conclui a nossa fonte.

ACUSAÇÕES GRAVES

Gonçalves Pereira garante ter "todas condições para continuar e para marcar nova reunião do CJ, após as águas serenarem". Mas as acusações de João Abreu são muito graves: "Fui pressionado pelo doutor Gonçalves Pereira, para mudar de opinião e votar contra as escutas. Ele queria reduzir o CJ a seis elementos, para, com voto de qualidade, decidir os recursos para o lado que quisesse". A guerra no CJ está definitivamente instalada. Falta saber o que pensa Madail. Ontem, manteve-se incontactável. Mas terá de falar...

Fonte: Jornal de Notícias de 2008/07/06

N. Vaz Serra
De Tripeiros vão pró... a 6 de Julho de 2008 às 16:12
O JN é o tal jornal a que o pessoal limpa o cu aqui em Lisboa. Nem me dou ao trabalho de ler uma virgula dessa merda.

O António Gonçalves Pereira, Presidente do CJ da FPF, que foi jogador (guarda-redes) dos júniores do FCP, e está ligado aos interesses dos corruptos, fez tudo o que lhe foi possível para evitar ilegalmente uma decisão contra os interesses de La Pioldra. Mas não conseguiu e está ligeiramente entalado.

QUE GRANDE LATA QUE TÊM ESTES VIGARISTAS: AI VOU PERDER POR 5-2 A VOTAÇÃO? ENTÃO ACABA-SE A REUNIÃO. PORRA QUE É DEMAIS, É VERDADEIRAMENTE INCRÍVEL.

NO ENTANTO, JÁ NADA HÁ A FAZER, SEUS CORRUPTOS, BYE BYE BYE
De Futebol Corrupto do Porto, sempre! a 6 de Julho de 2008 às 01:00
Dasssssss....

Estamos a apanhar cá um cagaço.

Temos que abafar esta merda. O Gonçalves fez bem, foi-se embora, sabia que ia perder 5-2.

Mas não chega, ai se o Platini sabe disto!... Temos que abafar isto, canudo!
De Anónimo a 6 de Julho de 2008 às 10:23
Comentário apagado.
De Futebol Corrupto do Porto, sempre! a 6 de Julho de 2008 às 16:30
Já percebi, queres que eu te vá à peida. Vai lavando o rabinho, que eu já venho.
De Anónimo a 6 de Julho de 2008 às 10:27
(...) se o Platini sabe disto (...) é outro que fica com o cu aos saltos, podes ter a certeza.
De William Henrique a 6 de Julho de 2008 às 11:27
Os adeptos do clube da 2ª circular (classificado em 4º lugar no campeonato), se tivessem um pingo de vergonha na cara, não apareciam a defender o que não tem defesa.

Só mostram o seu desespero, em tentar por manobras de secretaria, aquilo que não conseguiram em campo …TENHAM V-E-R-G-O-N-H-A!

William
De Anónimo a 6 de Julho de 2008 às 00:07
Psiu!!! Ó 'eheheheh'? Fugiste ou quê?!
De Anónimo a 6 de Julho de 2008 às 10:18
De Futebol Corrupto do Porto, sempre! a 5 de Julho de 2008 às 23:16
Eheheheheheheheheheheheheheeheh!!!!!

QUE GRANDE CAGAÇO QUE ESTAMOS A APANHAR!!!

O nosso consócio António Gonçalves Pereira, Presidente do CJ da FPF, foi jogador dos júniores do Futebol Corrupto do Porto, écá dos nossos e abandonou a reunião porque íamos perder 5-2.

Vamos lá a ver se ainda conseguimos abafar esta merda. Isto está a ficar preto.
De Anónimo a 5 de Julho de 2008 às 23:54
Daqui a pouco estás a levar que nem te levantas!
De Futebol Corrupto do Porto, sempre! a 6 de Julho de 2008 às 00:57
É isso, amigo adepto do Futebol Corrupto do Porto. Ou damos a volta isto já ou estamos fornicados.
De Anónimo a 5 de Julho de 2008 às 23:59
Só consegues isso? Então continuas cada vez mais fraquinho!? Come sopas de cavalo cansado, pode ser que te ajude!
De Tripeiros vão pró... a 5 de Julho de 2008 às 22:50
O sr. dr. António Gonçalves Pereira, Presidente do CJ da FPF, é um falhado como jogador, não podendo ter sido útil ao FC Porto nessa qualidade (embora chegasse a guarda-redes dos júniores do FCP). Por isso, deve ter jurado que se não era possível ajudar o Porto na qualidade de futebolista, o faria de outras formas. Está bem à vista de todos.

É O DESESPERO TOTAL, OS ANDRADES ESTÃO TODOS BORRADOS!!!!
De Anónimo a 5 de Julho de 2008 às 23:00
És muito fraquinho e repetitivo.
De Tripeiros vão pró... a 5 de Julho de 2008 às 23:13
Sou tão fraquinho que nem tens argumentos ò andrade rabeta.

De Anónimo a 5 de Julho de 2008 às 23:53
CONTINUAS MUITO RABETA, 'eheheh'!!
De Anónimo a 6 de Julho de 2008 às 00:01
Este gajo, é um triste carneiro.
De Anónimo a 6 de Julho de 2008 às 00:06
E manso!!
De Tripeiros vão pró... a 6 de Julho de 2008 às 16:32
Dou-te uma canzanada não tarda
De SL BUFOS a 6 de Julho de 2008 às 17:57
A TUA MÃE SÓ GOSTAVA DE STAR DE 'QUATRO'.
De o outro 'anónimo' a 5 de Julho de 2008 às 23:52

Comentar post